Natação - Estilos


1 – Crawl\Livres (Freestyle)
 


É considerado o estilo mais rápido e é usado nas provras livres. Vamos conhecer um pouco mais

1.1 - Partida

A partida neste estilo é efectuada através de salto.
Ao apito prolongado do Juiz-Arbitro, devem subir para o bloco de partida e aí ficar.
À voz "Aos seus lugares" todos os atletas devem colocar-se em posição de partida, tendo em conta que um dos pés deverá estar na frente do bloco. A posição das mãos é irrelevante.

Quando todos os nadadores tiverem imobilizados, o Juiz de Partidas dará o sinal de partida.

Após cada partida e cada virada, o atleta pode ficar 15 metros submerso.


Exige uma elevada coordenação de movimentos.
Os braços entram e saem da água alternadamente, enquanto as pernas executam movimentos verticais alternados: permanecem esticadas no movimento ascendente e ligeiramente flectidas no descendente.
A respiração, geralmente, é feita a cada 2 braçadas, respirando sempre para o mesmo lado. Se for feita, a cada 3 braçadas, a respiração feita é alternada.



 1.2 -Técnica


Exige uma elevada coordenação de movimentos.
Os braços entram e saem da água alternadamente, enquanto as pernas executam movimentos verticais alternados: permanecem esticadas no movimento ascendente e ligeiramente flectidas no descendente.
A respiração, geralmente, é feita a cada 2 braçadas, respirando sempre para o mesmo lado. Se for feita, a cada 3 braçadas, a respiração feita é alternada.








1.3 -Virada

 Ao aproximar-se da parede, o nadador inicia o processo de viragem, ou cambalhota.

O nadador roda sobre o seu corpo.

Toca com os dois pés na parede, que depois o impulsionarão para retomar o nado normal






1.4 -Video




2- Peito (Breaststroke)


É considerado o estilo mais lento, visto possuir uma pernada que cria pouco impulso ao nadador, estando a sua principal forma de progressão na braçada.

2.1 - Partida

A partida neste estilo é efectuada através de salto.
Ao apito prolongado do Juiz-Arbitro, devem subir para o bloco de partida e aí ficar.
À voz "Aos seus lugares" todos os atletas devem colocar-se em posição de partida, tendo em conta que um dos pés deverá estar na frente do bloco. A posição das mãos é irrelevante.

Quando todos os nadadores tiverem imobilizados, o Juiz de Partidas dará o sinal de partida.

Após cada partida e cada virada, o atleta pode ficar 15 metros submerso.


2.2 -Técnica
 Quando acontece a Acção Lateral Exterior as pernas vão em recuperação, de modo a puderem realizar uma nova pernada. Após isto ,nos membros superiores, ocorre a Acção Descendente, em que os braços estão a impulsionar a água de forma a avançar na água, enquanto a pernada começa o movimento de subir as pernas de modo a empurrar depois a água. Numa terceira fase, os braços encontram-se já sem efectuar impulsão, enquanto  é nesse momento que as pernas empurram a agua de forma a dar ao atleta força para se mover na água. Já no final, os braços retomam a posição da primeira fase dos membros superiores (A.L.E.) enquanto as pernas efectuam um deslize.

Respiração:
Decorre após cada braçada, sendo que acaba por ser o momento em que o atleta recupera a posição inicial para iniciar um novo movimento.

Assim, a cada respiração, o atleta coloca os braços esticados “a frente” da cabeça, de modo a puder fazer mais uma braçada.



 2.3 -Virada

 A virada de bruços é feita através de uma técnica com uma realização razoavelmente fácil de fazer.

O nadador ao aproximar-se da parede toca com as duas mãos na mesma.

 Depois disso solta uma das mãos de modo a efectuar uma rotação do corpo. Os pés depois encontram-se na parede, e aquando a realização da rotação vão impulsionar o nadador de modo a iniciar o nado “normal”.

O nadador pode ainda fazer uma braçada subaquática


2.4 -Video
 



3- Borboleta (Butterfly)



3.1 - Partida


A partida neste estilo é efectuada através de salto.
Ao apito prolongado do Juiz-Arbitro, devem subir para o bloco de partida e aí ficar.
À voz "Aos seus lugares" todos os atletas devem colocar-se em posição de partida, tendo em conta que um dos pés deverá estar na frente do bloco. A posição das mãos é irrelevante.

Quando todos os nadadores tiverem imobilizados, o Juiz de Partidas dará o sinal de partida.

Após cada saida e cada viragem, o atleta pode ficar 15 metros submerso.

3.2 -Técnica

Exige muita força.

Ao contrário de crawl, na mariposa, os braços efectuam o mesmo movimento ao mesmo tempo.

As pernas efectuam o denominado batimento de golfinho, isto é, batem como se fossem apenas um.

A respiração, em regra, é feita a cada braçada. No entanto, pode ser feita a cada duas, três ou mais braçadas, conforme o atleta se sentir mais à vontade


3.3 -Virada

O nadador toca na parede com as duas mãos ao mesmo tempo.

Solta uma, iniciando a rotação do corpo.

Os pés apoiados na parede, provocam uma impulsão.

O nadador após alguns batimentos de pernas subaquáticos inicia o nado normal

3.4 -Video




4 - Costas (Backstroke)



4.1 - Partida

A partida neste estilo é efectuada dentro de água.
Quando o Juíz-Arbitro apitar, prolongadamente, os nadadores deverão entrar imediatamente na água.
À segunda apitadela longa, os nadadores deverão colocar-se, sem demora indevida, na posição de partida.Após isto, o Juiz de Partida dará a voz "Aos seus lugares"

Quando todos os nadadores tiverem imobilizados, o Juiz de Partidas dará o sinal de partida.

Após cada partida e cada viragem, o atleta pode ficar 15 metros submerso.




4.2 -Técnica



Costas é muito parecido com Crawl, mas neste caso a parte ventral vai voltada para cima.

O corpo permanece na horizontal, e o movimento dos braços tal como o das pernas é alternado. Nesta situação, as pernas flectem no movimento ascendente.


4.3 -Virada



Neste genéro, existem 2 viradas possíveis.


(cambalhota para trás)
volta sobre o eixo transversal do corpo, provocada pelo lançamento dos pés para cima, ou seja, para fora de água.

É desnecessário, actualmente, tocar a parede com a mão antes da viragem.












O nadador vai em costas, próximo da parede coloca a parte ventral virada para baixo e efectua a viragem de crawl, com respectiva saida de costas










4.4 -Video




5 - Estilos (Medley)
A prova de estilos é a modalidade que engloba os diferentes estilos.

5.1 - Partida

A partida neste estilo é efectuada através de salto.
Ao apito prolongado do Juiz-Arbitro, devem subir para o bloco de partida e aí ficar.
À voz "Aos seus lugares" todos os atletas devem colocar-se em posição de partida, tendo em conta que um dos pés deverá estar na frente do bloco. A posição das mãos é irrelevante.

Quando todos os nadadores tiverem imobilizados, o Juiz de Partidas dará o sinal de partida.

Após cada partida e cada viragem, o atleta pode ficar 15 metros submerso.

5.2 -Técnica

Para ser um bom nadador na prova de estilos, é preciso ter a técnica dos diferentes estilos.

Alguns dos nadadores são mais fortes num determinado estilo, ele ganhará vantagem nesse. No restantes, tentará manter ou não perder demasiado.

Os diferentes estilos são nadados na seguinte ordem:
- Borboleta (Butterfly)
- Costas (Backstroke)
- Peito (Breaststroke)
- Crawl (Freestyle)

Se assim não acontecer, dá direito a desclassificação.

Todos são nadados nas mesmas quantidades. Prova de 100 metros estilos, terá 25m de cada.
Ou seja, o total de metras da prova a dividir por 4 dará os metros de cada estilo.

5.3 -Virada

Já que a técnica necessária para esta prova é a técnica de todas, a virada não foge à regra, portanto as viragens efectuados nesta prova são de todos os estilos.
Se formos num determinado estilo, a viragem a efectuar é a desse estilo.

0 Comments:

Post a Comment