Campeões Brasileiro de Futebol

Taça Brasil de 1959
Bahia, 1º campeão brasileiro, em decisão de melhor-de-três com o Santos
Primeiro jogo
Santos 2, Bahia 3
10 de dezembro de 1959
Vila Belmiro, Santos, 21 horas
Santos: Manga, Getúlio, Urubatão e Formiga; Dalmo e Zito; Dorval, Jair da Rosa Pinto, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Bahia: Nadinho, Leone, Henrique e Beto; Flávio e Vicente; Marito, Alencar, Léo, Bombeiro e Biriba. Técnico: Geninho.
Gols: Pelé aos 15 e Biriba aos 26 minutos do primeiro tempo; Alencar aos 12, Pepe aos 32 e Alencar aos 44 do segundo.
Árbitro: Alberto da Gama Macher.
Público: 23.000.
Segundo jogo
Bahia 0, Santos 2
30 de dezembro de 1959
Estádio da Fonte Nova, Salvador, 21 horas
Bahia: Nadinho, Leone, Henrique e Beto; Flávio e Vicente; Marito, Alencar, Léo, Bombeiro e Biriba. Técnico: Geninho.
Santos: Laércio, Feijó, Getúlio e Dalmo; Zito e Formiga; Dorval, Urubatão, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Pelé
Jogo desempate
Bahia 3, Santos 1
29 de março de 1960
Maracanã, Rio de Janeiro, 21 horas
Bahia: Nadinho, Beto, Hermínio e Nelsinho; Flávio e Vicente; Marito, Alencar, Léo, Mário e Biriba. Técnico: Carlos Volante.
Santos: Lalá, Getúlio, Mauro e Zé Carlos; Formiga e Zito; Dorval, Mário, Pagão, Coutinho e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Coutinho aos 27 e Vicente aos 37 minutos do primeiro tempo; Léo aos 47 segundos e Alencar aos 31 minutos do segundo.
Expulsões: Getúlio, Formiga, Coutinho e Dorval (Santos); Vicente (Bahia)
Arbitragem: Frederico Lopes (RJ), auxiliado por Wilson Lopes de Souza e Ailton Vieira de Moraes.
Com o título da Taça Brasil, o Bahia se tornou campeão brasileiro e se classificou para ser o único representante brasileiro na I Taça Libertadores da América, disputada em 1960.




                  Taça Brasil de 1960           
 Palmeiras supera Fortaleza e é campeão de 1960

  
Primeiro jogo
Fortaleza 1, Palmeiras 3, Estádio Presidente Vargas, Fortaleza
22/12/1960
Fortaleza: Pedrinho, Mesquita e Sanatiel; Toinho, Sapenha e Ninoso; Benedito, Walter Vieira, Moésio, Charuto e Bececê.
Palmeiras: Valdir de Moraes; Djalma Santos, Valdemar Carabina, Aldemar e Jorge; Zequinha e Chinesinho; Julinho Botelho, Humberto Tozzi, Romeiro e Cruz. Técnico: Oswaldo Brandão.
Gols: Romeiro aos 8 e aos 17 e Humberto Tozzi aos 19 minutos do primeiro tempo; Benedito aos 7 do segundo.
Árbitro: João Etzel/CE.
Segundo jogo
Palmeiras 8, Fortaleza 2
28/12/1960
Pacaembu, São Paulo, 21 horas
Palmeiras: Valdir de Moraes, Djalma Santos, Valdemar Carabina, Aldemar e Jorge; Zequinha e Chinesinho; Julinho Botelho, Humberto Tozzi, Romeiro e Cruz. Técnico: Oswaldo Brandão.
Fortaleza: Pedrinho; Mesquita e Sanatiel; Toinho, Sapenha e Ninoso; Benedito, Walter Vieira, Moésio, Charuto e Bececê.
Gols: Charuto aos 6, Zequinha aos 8, Chinesinho aos 10, Romeiro aos 12, Julinho Botelho aos 21 e Charuto aos 44 minutos do primeiro tempo. Cruz aos 8 e aos 14, Chinesinho aos 24 e Humberto Tozzi aos 32 do segundo.
Árbitro: Ricardo Bonadies/CE.
Renda: Cr$ 2.900.650,00
Público estimado: 40.000
O Palmeiras tornou-se campeão da II Taça Brasil e se classificou para representar o Brasil na Taça Libertadores da América de 1961.
    
      



Taça Brasil de 1961, 1962, 1963, 1964, 1965
Santos 1º pentacampeão brasileiro

Taça Brasil de 1961
Primeiro jogo
22/12/1961
Bahia 1, Santos 1, Fonte Nova, Salvador
Bahia: Nadinho, Agnaldo, Henrique, Vicente e Florisvaldo; Flávio e Mário; Marito, Alencar, Didico e Biriba.
Santos: Laércio, Lima, Mauro e Dalmo; Calvet e Zito; Dorval, Tite (Mengálvio), Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Coutinho, aos 3 minutos do primeiro tempo; Marito aos 8 minutos do segundo.
Árbitro: Olten Ayres de Abreu/SP
Renda: CR$ 7.441.400,00
Público: 41.893 (antes da ampliação da Fonte Nova, que aconteceu em 1971)
Segundo jogo
27/12/1961
Santos 5, Bahia 1, Vila Belmiro, Santos
Santos: Laércio (Silas), Lima, Mauro (Olavo) e Dalmo; Calvet e Zito; Dorval, Tite, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Bahia: Nadinho (Jair); Agnaldo, Henrique, Vicente e Florisvaldo; Flávio e Mario; Marito, Alencar (Carlito), Léo (Didico) e Biriba.
Gols: Três de Pelé e dois de Coutinho para o Santos.
Árbitro: Bayonilzo Lisboa/BA
Público: 18.662 pagantes.
O Santos se tornou pela primeira vez campeão da Taça Brasil e se classificou para representar o País na Taça Libertadores da América de 1962.

Santos goleia Botafogo por 5 a 0 e conqisrta o bi em 1962
A decisão em 1960 foi sensacional, entre os dois maiores times do Brasil da época e base da Seleção Brasileira bicampeã do mundo, o Santos de Pelé contra o Botafogo de Garrincha.
No primeiro jogo, Santos 4 a 3; no segundo, Botafogo 3 a 1; e na negra, Santos 5 a 0.
Taça Brasil de 1962
Primeiro jogo
19/03/1963
Santos 4, Botafogo 3, Pacaembu, São Paulo
Santos: Gilmar, Lima, Mauro (João Carlos), Calvert e Dalmo; Zito (Tite) e Mengálvio; Dorval, Coutinho (Toninho), Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Botafogo: Manga, Rildo, Zé Maria (Paulistinha), Nílton Santos e Ivan; Ayrton e Élton (Édison); Amoroso, Quarentinha (Romeu), Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues.
Gols: Quarentinha aos 13 e Pelé aos 33 minutos do primeiro tempo; Coutinho aos 2, Dorval aos 11, Amoroso aos 21, Pepe aos 28 e Amarildo aos 44 do segundo tempo.
Árbitro: Armando Marques.
Segundo jogo
31/03/1963
Botafogo 3, Santos 1, Maracanã, Rio de Janeiro
Botafogo: Manga, Rildo, Zé Maria, Nilton Santos e Ivan; Ayrton e Édison; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues.
Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Calvert e Dalmo; Zito (Tite) e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Edison aos 31 minutos do primeiro tempo; Quarentinha aos 13, Amarildo aos 25 e Rildo (contra) aos 42 do segundo tempo.
Árbitro: Catão Montez Júnior.
Público: 102.260.
Jogo desempate
02/04/1963
Botafogo 0, Santos 5, Maracanã, Rio de Janeiro
Botafogo: Manga, Rildo (Joel), Zé Maria, Nilton Santos (Jadir) e Ivan; Ayrton e Édison; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues.
Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Mengálvio; Dorval, Coutinho (Tite), Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Dorval aos 24 e Pepe aos 39 minutos do primeiro tempo; Coutinho aos 9, Pelé aos 30 e aos 35 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Eunápio de Queiroz.
Público: 70.324.
Como campeão da Taça Brasil, o Santos se classificou para a Taça Libertadores da América de 1963. Porém, como foi campeão da Libertadores em 1962 e com isso garantiu vaga na edição seguinte, o Botafogo, vice-campeão da Taça Brasil de 1962, tornou-se o segundo representante brasileiro na Libertadores de 1963nto e

Santos e Bahia de novo na final. Time da Vila fica com o tri
Taça Brasil de 1963
Primeiro jogo
25/01/1964
Santos 6, Bahia 0, Pacaembu, São Paulo
Santos: Gylmar, Ismael, Mauro e Geraldino; Haroldo e Lima; Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Bahia: Nadinho; Hélio, Henrique, Roberto e Ivan; Nilsinho e Mário; Valença (Vermelho), Vevé, Hamilton e Biriba.
Gols: Pelé (2), Pepe (2), Coutinho e Mengálvio.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 12.432.800,00.
Segundo jogo
28/01/1964
Bahia 0, Santos 2, Fonte Nova, Salvador
Bahia: Nadinho; Hélio, Henrique, Roberto e Russo (Ivã);
Nilsinho e Mário; Miro, Vevé, Hamilton e Biriba.
Santos: Gilmar; Ismael, Mauro, Haroldo, (Joel) e Geraldino;
Mengálvio e Lima; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Pelé aos 28 minutos do primeiro tempo e aos 40 minutos do segundo.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 21.930.000,00 (recorde).
Mesmo sendo vice-campeão brasileiro, o Bahia classificou-se para a Taça Libertadores da América de 1964, pois o Santos entrou direto na chave da Libertadores por ter sido campeão sul-americano em 1963.

Santos conquista o tetra em decisão contra o Flamengo
Taça Brasil de 1964
Primeiro jogo
16/12/1964
Santos 4, Flamengo 1, Pacaembu, São Paulo
Santos: Gylmar; Ismael, Modesto e Lima (Geraldino); Zito (Lima) e Haroldo; Toninho, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Flamengo: Marco Aurélio; Murilo, Ditão, Ananias e Paulo Henrique; Carlinhos e Evaristo; Amauri, Airton, Berico (Paulo Choco) e Carlos Alberto. Técnico: Flávio Costa.
Gols: três de Pelé e um de Coutinho para o Santos. Paulo Choco fez o único do Flamengo.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 21.500.000,00.
Público: 26.897.
Segundo jogo
19/12/1964
Flamengo 0, Santos 0, Maracanã, Rio de Janeiro
Flamengo: Marcos Aurélio, Murilo, Ditão, Ananias e Paulo Henrique; Carlinhos e Evaristo; Amauri, Airton (Berico), Paulo Choco e Carlos Alberto. Técnico: Flávio Costa
Santos: Gilmar; Modesto e Geraldino; Ismael, Haroldo e Zito;
Toninho (Lima), Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Árbitro: Armando Marques (SP)
Renda: Cr$ 54.302.808,00
Público: 52.508
Santos, campeão da Taça Brasil de 1964 e classificado para a Taça Libertadores da América de 1965.

Santos, o primeiro pentacampeão brasileiro
Taça Brasil de 1965
Primeiro jogo
01/12/1965
Santos 5, Vasco 1, Pacaembu, São Paulo
Santos: Gylmar; Carlos Alberto, Mauro e Geraldino; Lima e Orlando; Dorval, Mengálvio, Coutinho (Toninho), Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Vasco: Gainete; Ari, Caxias, Ananias e Oldair; Maranhão e Lorico (Luizinho); Zezinho, Saul, Célio e Danilo Menezez. Técnico: Zezé Moreira.
Gols: Coutinho, aos 6 minutos do primeiro tempo; Dorval aos 17 e 19; Toninho aos 26, Célio (pênalti) aos 38 e Toninho aos 42 do segundo.
Árbitro: Romualdo Arpi Filho, auxiliado por Armando Marques e Eunápio de Queiroz.
Renda: Cr$ 27.462.000,00.
Público: 16.764.
Segundo jogo
08/12/1965
Vasco 0, Santos 1, Maracanã, Rio de Janeiro
Santos: Gylmar; Carlos Alberto, Mauro, Orlando e Geraldino; Lima e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe (Abel). Técnico: Lula.
Vasco: Gainete; Joel, Caxias, Ananias e Oldair; Maranhão e Danilo; Mário,
Nivaldo (Luizinho), Célio e Zezinho. Técnico: Zezé Moreira.
Gol: Pelé, aos 21 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Armando Marques.
Expulsões: Lima, Zezinho, Ananias, Pelé e Geraldino aos 34; Luizinho e Orlando aos 48 minutos do segundo tempo.
Renda: Cr$ 45.826.280,00.
Público: 38.788.
Santos, campeão, e Vasco, vice, se classificaram para a Taça Libertadores da América do ano seguinte (que passou a admitir, além do campeão, também o vice de cada país). Mas depois a CBD resolveu que os times brasileiros não participariam da competição sul-americana em 1966.



Taça Brasil de 1966
Cruzeiro desbanca Santos e ganha o título brasileiro de 1966

Foram dois jogos memoráveis. O Cruzeiro de Tostão e Dirceu Lopes desbancou o Santos de Pelé com uma goleada de 6 a 2 no Mineirão e uma virada epetacular de 3 a 2 no Mineirão.

Primeiro jogo
30/11/1966
Cruzeiro 6, Santos 2, Mineirão, Belo Horizonte
Cruzeiro: Raul, Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Piazza e Dirceu Lopes; Natal, Evaldo, Tostão e Hilton Oliveira. Técnico: Aírton Moreira.
Santos: Gylmar; Carlos Alberto, Mauro, Oberdã e Zé Carlos; Zito e Lima; Dorval, Toninho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Gols: Zé Carlos (contra) a um minuto de jogo, Natal aos 5, Dirceu Lopes aos 20 e aos 39 e Tostão aos 42 minutos do primeiro tempo; Toninho aos 6 e aos 9 e Dirceu Lopes aos 27 minutos do segundo.
Árbitro: Armando Marques:
Expulsões: Procópio e Pelé.
Renda: Cr$ 222.314.600,00 (recorde).
Público: 77.325.
Segundo jogo
07/12/1966
Santos 2, Cruzeiro 3, Pacaembu, São Paulo
Santos: Cláudio, Lima, Haroldo, Oberdã e Zé Carlos; Zito e Mengálvio; Amauri (Dorval), Toninho, Pelé e Edu. Técnico: Lula.
Cruzeiro: Raul, Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Piazza e Dirceu Lopes; Natal, Evaldo, Tostão e Hilton Oliveira. Técnico: Aírton Moreira.
Gols: Pelé aos 23 e Toninho aos 25 minutos do primeiro tempo; Tostão aos 18, Dirceu Lopes aos 28 e Natal aos 44 minutos do segundo.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 65.142.000,00.
Público estimado: 30.000 pessoas.
Como campeão nacional de 1966, o Cruzeiro foi o único representante brasileiro da Libertadores de 1967. O Santos, como vice-campeão nacional de 1966, poderia ter participado da competição. Porém, em comum acordo com a CBD, o clube paulista resolveu ausentar-se da competição sul-americana.



 Taça Brasil de 1967
Palmeiras chega ao segundo título brasileiro

Primeiro jogo
20/12/1967
Náutico 1, Palmeiras 3, Ilha do Retiro, Recife
Náutico: Lula, Fernando, Mauro, Fraga e Clóvis; Ivã e Salomão (Paulo Alves); Miruca, Ladeira, Nino e Lalá. Ténico: Duque.
Palmeiras: Perez, Geraldo Scalera, Baldochi, Minuca e Ferrari; Dudu e Zequinha; César, Tupãzinho e Ademir da Guia e Lula. Técnico: Mario Travaglini.
Gols: César, Zequinha e Lula para o Palmeiras; Nino para o Náutico.
Árbitro: Arnaldo César Coelho.
Renda: Cr$ 91.510,00.
Público: 20.000.
Segundo jogo
27/12/1967
Palmeiras 1, Náutico 2, Pacaembu, São Paulo
Palmeiras: Perez, Geraldo Scalera, Baldochi, Minuca e Ferrari; Dudu e Zequinha; César, Tupãzinho, Servílio e Lula (Ademir da Guia). Técnico: Mario Travaglini.
Náutico: Lula (Valter), Gena, Mauro, Fraga e Clóvia; Rafael e Ivã; Miruca, Ladeira, Nino e Lalá (Limeira). Técnico: Duque.
Gols: Fraga e Ladeira para o Náutico; Tupãzinho para o Palmeiras.
Expulsões: Servílio e Baldochi pelo Palmeiras, Fraga e Ladeira pelo Náutico.
Árbitro: Arnaldo César Coelho.
Renda: Cr$ 98.663,00
Público: calculado em 28.000.
Jogo desempate
29/12/1967
Palmeiras 2, Náutico 0, Maracanã, Rio de Janeiro.
Palmeiras: Perez, Geraldo Scalera, Baldochi, Minuca e Ferrari; Dudu e Zequinha; César, Tupãzinho, Ademir da Guia e Lula. Técnico: Mário Travaglini.
Náutico: Valter, Gena, Mauro, Fraga e Clóvis; Rafael e Ivã; Miruca, Ladeira (Paulo Choco), Nino e Lalá. Técnico: Duque.
Gols: César aos 7 minutos do primeiro tempo e Ademir da Guia aos 34 do segundo.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 43.537,75.
Público: 16.577.
Palmeiras, campeão, e Náutico, vice, representaram o Brasil na Taça Libertadores da América de 1968.


 Taça Brasil de 1968
 Botafogo conquista seu 1º título brasileiro

Primeiro jogo
03/09/1969
Fortaleza 2, Botafogo 2, Estádio Presidente Vargas, Fortaleza
Fortaleza: Gilberto, William, Zé Paulo, Renato e Luciano Abreu; Joãozinho e Luciano Frota; Lucinho (Mimi), Mozart, Erandir e Aloísio (Amorim). Técnico: Caiçara (Gilvan Dias).
Botafogo: Ubirajara Mota, Moreira, Zé Carlos (Moisés), Leônidas e Valtencir; Carlos Roberto e Afonsinho; Zequinha (Rogério), Humberto, Ferretti e Torino. Técnico: Zagallo.
Gols: Erandir e Joãozinho para o Fortaleza, e Ferreti (dois) para o Botafogo.
Árbitro: José Mário Vinhas.
Renda: Cr$ 46.810,00.
Público: 15.375.
Segundo jogo
04/10/1969
Botafogo 4, Fortaleza 0, Maracanã, Rio de Janeiro
Botafogo: Cao, Moreira, Chiquinho Pastor (Leônidas), Moisés e Waltencir; Carlos Roberto (Nei Conceição) e Afonsinho; Rogério, Roberto, Ferretti e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo.
Fortaleza: Mundinho, William, Zé Paulo, Renato e Luciano Abreu; Joãozinho e Luciano Frota; Garrinchinha, Lucinho, Erandir (Amorim) e Mimi. Técnico: Caiçara (Gilvan Dias).
Gols: Roberto aos 7 minutos do primeiro tempo; Ferreti aos 8, Afonsinho aos 20 e Ferreti aos 38 do segundo.
Árbitro: Guálter Portela Filho.
Renda: Cr$ 34.006,75.
Público: 34.588.
O Botafogo foi o campeão e o Fortaleza, vice, mas o Brasil não enviou representantes para a Taça Libertadores da América de 1969.



 Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1967
Palmeiras supera Grêmio na final
 Classificação do Quadrangular Final
1 - Palmeiras: nove pontos (três vitórias e três empates). Campeão.
2 - Internacional: sete pontos (duas vitórias, três empates e uma derrota).
3 - Corinthians: cinco pontos (duas vitórias, um empate e três derrotas).
4 - Grêmio: três pontos (três empates e três derrotas).
Jogo decisivo
08/06/1967
Palmeiras 2, Grêmio 1, Pacaembu, São Paulo
Palmeiras: Perez, Djalma Santos, Baldochi, Minuca e Ferrari; Dudu e Ademir da Guia; Dario (Zico), Servilio, César e Tupãzinho (Reinaldo). Técnico: Aymoré Moreira.
Grêmio: Arlindo, Everaldo, Ari Ercílio, Paulo Souza e Ortunho; Áureo (Paíca) e Cléo; Babá (Loivo), João Severiano, Beto (Vieira), e Volmir. Técnico: Carlos Frôner.
Gols: César aos 8 e aos 24 minutos do primeiro tempo; Ari Ercílio(pênalti) aos 40 do segundo.
Árbitro: João Carlos Ferrari.
Renda: Cr$ 64.578,00
Público estimado: 28.000 pagantes.




Torneio Roberto Gomes Pedrosa/ Taça de Prata de 1968
 Santos vence  Vasco no jogo final no Maracanã

Santos vence  Vasco no jogo final no Maracanã
Torneio Roberto Gomes Pedrosa/ Taça de Prata de 1968
Classificação do Quadrangular Final
1 - Santos: seis pontos (três vitórias).
2 - Internacional: dois pontos (uma vitória e duas derrotas, seis gols marcados,
saldo positivo de um gol).
3 - Vasco: dois pontos (uma vitória e duas derrotas, quatro gols marcados,
saldo negativo de três gols).
4 - Palmeiras: dois pontos (uma vitória e duas derrotas, três gols marcados,
saldo negativo de três gols).
Jogo decisivo
10/12/1968
Vasco 1, Santos 2, Maracanã, Rio de Janeiro
Vasco: Valdir, Ferreira, Brito, Moacir (Fernando)e Eberval; Benetti e Alcir; Nado, Valfrido, Bianchini e Danilo Menezes (Adílson). Técnico: Paulinho de Almeida.
Santos: Cláudio, Carlos Alberto, Ramos Delgado, Marçal e Rildo; Clodoaldo e Lima; Edu, Toninho (Douglas), Pelé e Abel (Laércio). Técnico: Antoninho.
Gols: Toninho aos 14 e Pelé aos 38 minutos do primeiro tempo; Bianchini aos 4 do segundo.
Expulsões: Bianchini (Vasco) e Cláudio (Santos) aos 25 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Arnaldo César Coelho/RJ.
Renda: Cr$ 144.372,00
Público: 54.994 pagantes.



Torneio Roberto Gomes Pedrosa/ Taça de Prata de 1969
Palmeiras vence Botafogo no jogo final

Classificação do Quadrangular Final
1 - Palmeiras: 4 pontos (uma vitória e dois empates, dois gols de saldo).
2 - Cruzeiro : 4 pontos (uma vitória e dois empates, um gol de saldo).
3 - Corinthians: 3 pontos (uma vitória, um empate e uma derrota).
4 - Botafogo: um ponto (um empate e duas derrotas).
Jogo decisivo
07/12/1969
Palmeiras 3, Botafogo 1, Morumbi, São Paulo
Palmeiras: Leão, Eurico, Baldochi, Nélson e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Cardoso (Copeu), Jaime, César e Pio (Serginho). Técnico: Rubens Minelli.
Botafogo: Cao;, Luís Carlos, Chiquinho, Moisés (Ademir) e Valtencir; Leônidas e Afonsinho; Jair, Humberto, Ferreti e Torino (Zequinha). Técnico: Zagallo.
Gols: Ademir da Guia aos 11, César aos 27 e Ademir da Guia aos 44 minutos do primeiro tempo; Ferreti aos 11 do segundo.
Árbitro: Armando Marques/SP.
Renda: Cr$ 51.210,00.
Público: 8.210 pagantes.
   

Torneio Roberto Gomes Pedrosa/ Taça de Prata de 1970
 Fluminense conquista o 1º título brasileiro

Classificação do Quadrangular Final
1 - Fluminense: 5 pontos (duas vitórias e um empate). Campeão.
2 - Palmeiras; 4 pontos (duas vitórias e uma derrota). Vice.
3 - Atlético/MG: 2 pontos (dois empates e uma derrota).
4 - Cruzeiro: 1 ponto (um empate e duas derrotas).
Jogo decisivo
20/12/1970
Fluminense 1, Atlético/MG 1, Maracanã, Rio de Janeiro
Fluminense: Félix, Oliveira, Galhardo, Assis e Marco Antônio (Toninho); Denilson e Didi; Cafuringa, Mickey, Cláudio Garcia e Lula. Técnico: Paulo Amaral.
Atlético/MG: Renato; Nélio (Zé Maria), Humberto Monteiro, Vantuir e Vanderlei; Odair e Humberto Ramos; Ronaldo, Vaguinho, Lola e Tião.
Técnico: Telê Santana.
Gols: Mickey aos 33 minutos do primeiro tempo, e Vaguinho aos 2 do segundo.
Árbitro: José Favilli Neto/SP.
Renda: Cr$ 535.419,00.
Público: 112.402 pagantes.
Fluminense (campeão) e Palmeiras (vice) classificaram-se como os únicos representantes do Brasil na Taça Libertadores da América de 1971.

 
Decisão do campeonato brasileiro de 1971

Em pé: Renato. Humberto Monteiro. Grapete. Vanderlei. Vantuir e Oldair.
Agachados: Ronaldo. Humberto Ramos. Dario. Spencer e Romeu.

Atlético Mineiro campeão

Primeiro campeonato brasileiro
Campeão: Clube Atlético Mineiro
Vice campeão: São Paulo pelo critério do saldo de gols.
O campeonato foi decidido através de um triangular.

12.dezembro.1971 – Mineirão – Atlético Mineiro 1 x São Paulo 0
Gol de Oldair
Juiz: Armando Marques
Atlético Mineiro: Renato. Humberto Monteiro. Grapete. Vantuir. Oldair. Vanderlei. Humberto Ramos. Ronaldo. Dario. Beto (Spencer) e Romeu (Tião).
São Paulo: Sérgio. Forlan. Samuel. Arlindo. Gilberto. Teodoro. Edson (Everaldo). Gerson. Terto. Toninho e Paraná.

15.dezembro.1971 – Morumbi – São Paulo 4 x Botafogo 1
Gols de Terto (2). Toninho e Forlan (São Paulo). Nei (Botafogo)
Juiz: Armando Marques
São Paulo: Sérgio. Forlan. Samuel. Arlindo. Gilberto. Teodoro. Gerson. Terto. Everaldo (Paulo). Toninho (Edson) e Paraná.
Botafogo: Ubirajara. Paulo Cesar. Djalma Dias. Nei Conceição. Waltencir. Carlos Roberto. Marco Antonio (Tuca). Nei Oliveira. Jairzinho. Roberto (Zequinha) e Careca.

17.dezembro.1971 – Maracanã – Atlético Mineiro 1 x Botafogo 0
Gol de Dario
Juiz: Armando Marques
Expulsos: Mura e Carlos Roberto (Botafogo)
Renda: CR$ 294.420,00
Publico: 46.458 pagantes
Atlético: Renato. Humberto. Grapete. Vantuir e Oldair. Vanderlei e Humberto Ramos. Ronaldo. Lola. (Spencer). Dario e Tião.
Técnico: Tele Santana
Botafogo: Wendell. Mura. Djalma Dias. Queirós e Valtencir. Carlos Roberto. Marco Aurélio(Didinho) e Careca (Tuca). Zequinha. Jairzinho e Nei Oliveira.
Técnico: Paraguaio

Decisão do campeonato brasileiro de 1972
Palmeiras campeão

Em pé: Eurico. Leão. Luis Pereira. Alfredo. Dudu e Zeca.
Agachados: Ronaldo. Leivinha. Madruga. Ademir da Guia e Nei.

Segundo campeonato brasileiro
Campeão: Palmeiras
Vice campeão: Botafogo
Campeonato decidido em um único jogo com vantagem do empate para o clube de melhor campanha.

Jogo decisivo: 21.dezembro.1972
Palmeiras 0 x Botafogo 0 – no Morumbi
Palmeiras campeão pela melhor campanha no campeonato.
Juiz: Agomar Martins
Renda: CR$ 649.455,00
Publico: 58.187 pagantes
Palmeiras: Leão. Eurico. Luis Pereira. Alfredo e Zeca. Dudu (Zé Carlos) e Ademir da Guia. Edu (Ronaldo). Madruga. Leivinha e Nei.
Técnico: Osvaldo Brandão
Botafogo: Cáo. Valtencir. Brito. Osmar e Marinha Chagas. Carlos Roberto e Nei Conceição. Zequinha. Jairzinho. Fischer e Ademir Vicente.
Técnico: Tim

Decisão do campeonato brasileiro de 1973
Em pé: Eurico. Leão. Luis Pereira. Alfredo. Dudu e Zeca.
Agachados: Edu. Leivinha. Cesar. Ademir da Guia e Nei.

Palmeiras campeão

Terceiro campeonato brasileiro
Campeão: Palmeiras
Vice campeão: São Paulo
As finais foram disputadas em um quadrangular. O Palmeiras teve o maior numero de pontos ganhos.

Jogo decisivo: 20. fevereiro. 1974
Palmeiras 0 x São Paulo 0 – no Morumbi
Juiz: Arnaldo César Coelho
Renda: CR$ 997.860,00
Publico: 66.549 pagantes
Palmeiras: Leão. Eurico. Luiz Pereira e Zeca. Duda e Ademir da Guia. Ronaldo. Leivinha. Cesar e Nei.
Técnico: Osvaldo Brandão.
São Paulo: Valdir Perez. Forlan (Nelson). Paranhos. Arlindo e Gilberto. Chicão e Pedro Rocha. Terto. Zé Carlos (Ratinho). Mirandinha e Piau.
Técnico: José Poy
Decisão do campeonato brasileiro de 1974
Em pé: Andrada.Miguel. Alcir. Fidelis. Moisés e Alfinete.
Agachados: Jorginho. Zanata. Ademir. Roberto Dinamite e Luis Carlos.

Campeão Vasco da Gama

Quarto campeonato brasileiro
Campeão: Vasco da Gama
Vice campeão: Cruzeiro
A fase final foi realizada através de um quadrangular. Vasco e Cruzeiro terminaram empatados. Foi necessário uma partida extra para decisão.

Jogo decisivo: 01.agosto.1974
Vasco da Gama 2 x Cruzeiro 1 – no Maracanã
Gols de Ademir e Jorginho Carvoeiro (Vasco) e Nelinho(Cruzeiro)
Juiz: Armando Marques
Renda: CR$ 1.413.281,00
Publico: 112.933 pagantes
Vasco: Andrade. Fidelis. Miguel. Moisés e Alfinete. Alcir. Zanata e Ademir. Jorginho. Roberto Dinamite e Luis Carlos.
Técnico: Mário Travalini
Cruzeiro: Vitor. Nelinho. Perfumo. Darci Menezes e Wanderlei. Wilson Roberto. Zé Carlos e Dirceu Lopes. Roberto Batata. Palhinha (Joãozinho) e Eduardo.
Técnico: Hilton Chaves
Decisão do campeonato brasileiro de 1975

Internacional 1x0 Cruzeiro

Internacional: Manga; Valdir, Figueroa, Hermínio e Chico fraga; Caçapava, Falcão e Paulo César Carpeggiani; Valdomiro (Jair), Flavio e Lula.
Técnico: Rubens Minelli
Cruzeiro:
Raul; Nelinho, Darci Menezes, Marais e Isidoro; Piazza, Zé Carlos e Eduardo; Roberto Batata, Palhinha e Joãozinho.
Técnico: Zezé Moreira
Os Campeões:
Goleiro: Manga
Laterais: Chico Fraga, Cláudio, Vacaria e Valdir
Zagueiros: Bereta, Figueroa, Hermínio e Pontes
Meio Campistas: Batista, Borjão, Caçapava, Escurinho, Escurinho II, Falcão, Jair, Luis Fernando, Paulo César Carpeggiani, Tadeu e Tião
Atacantes: Flávio, Lino, Lula e Valdomiro
Técnico: Rubens Minelli
Campanha: 30 jogos, 19 vitórias, 8 empates e 3 derrotas. 51 gols pró e 12 gols contra.
Decisão do campeonato brasileiro de 1976
Em pé: Manga. Claudio. Figueroa. Vacaria. Marinho Perez e Falcão.
Agachados: Valdomiro. Jair. Dario. Caçapava e Lula.

Campeão Internacional

Campeonato brasileiro – Segunda Copa Brasil
Campeão: Internacional
Vice campeão: Corinthians
Decisão em um único jogo.

Jogo decisivo – 12.dezembro.1976
Internacional 2 x Corinthians 0 – no Beira Rio
Gol de Dario e Waldomiro
Juiz: José Roberto Wrigth
Renda: CR$ 3.200.795,00
Publico: 84.000 pagantes
Internacional: Manga. Cláudio. Figueroa. Marinho Perez e Vacaria. Falcão. Caçapava e Batista. Waldomiro. Dario e Lula.
Técnico: Rubens Minelli
Corinthians: Tobias. Zé Maria. Moisés. Zé Eduardo e Wlademir. Givanildo. Ruço e Neca. Vaguinho. Geraldo e Romeu.
Técnico: Duque
Decisão do campeonato brasileiro de 1977
Em pé: Antenor. Valdir Perez. Getulio. Estevão. Chicão e Bezerra.
Agachados: Mirandinha. Neca. Serginho. Teodoro e Zé Sérgio.

Campeão São Paulo

Campeonato brasileiro – terceira Copa Brasil
Campeão: São Paulo
Vice campeão: Atlético Mineiro
Decisão em um único jogo. Com empate, prorrogação. Se continuar o empate, pênaltis.

Jogo decisivo: 05.março. 1978
São Paulo 0 x Atlético 0 – no Mineirão
Prorrogação: 0x0
Pênaltis: São Paulo 3x2
Juiz: Arnaldo Cesar Coelho
Renda: CR$ 6.857.080,00
Publico: 102.974 pagantes
São Paulo: Valdir Perez. Getulio. Tecão. Bezerra e Antenor. Chicão. Dario Pereira e Teodoro (Perez). Zé Sergio. Mirandinha e Viana (Neca).
Técnico: Rubens Minelli
Atlético: João Leite. Alves. Márcio. Vantuir e Valdemir. Cerezo. Angelo e Marcelo(Paulo Isidoro). Serginho. Caio. (Joãozinho Paulista) e Ziza.
Tecnico: Barbatana
Decisão do campeonato brasileiro de 1978
Em pé: Neneca. Edson. Mauro. Gomes. Miranda e Zé Carlos.
Agachados: Capitão. Renato. Careca. Manguinha e Bozó.

Campeão Guarani de Campinas

Campeonato brasileiro – Quarta Copa
Campeão: Guarani de Campinas
Vice campeão: São Paulo
Decisão em duas partidas no sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 10.agosto.1978
Guarani 1 x Palmeiras 0 – no Morumbi – Gol de Zenon
Jogo decisivo – 13.agosto.1978
Juiz: Arnaldo Cesar Coelho
Guarani: Neneca. Mauro. Gomes. Edson e Miranda. Zé Carlos e Zenon. Capitão. Renato. Careca e Bozó (Adriano).
Palmeiras: Leão. Rosemiro. Alfredo. Marinho (Zé Mário) e Pedrinho. Jair Gonçalves. Toninho Vanusa e Jorge Mendonça. Silvio (Escurinho). Toninho e Nei.

Segundo Jogo – 13.agosto.1978
Guarani 1 x Palmeiras 0
Gol de Careca
Juiz: José Roberto Wright
Renda: CR$ 1.706.180,00
Publico: 27.087 pagantes
Guarani: Neneca. Mauro. Gomes. Edson e Miranda. Manguinha e Zé Carlos. Capitão. Careca. Renato e Bozó.
Técnico: Carlos Alberto Silva
Palmeiras: Gilmar. Rosemiro. Beto Fuscão. Jair Gonçalves. Alfredo e Pedrinho. Ivo. Toninho Vanusa e Jorge Mendonça. Silvio. Escurinho. Nei
Técnico: Jorge Vieira
Decisão do campeonato brasileiro de 1979
Time do Internacional.
Em pé: João Carlos.Benitez. Mauro Pastor. Falcão. Mauro Galvão e Cláudio Mineiro.
Agachados:Valdomiro. Jair. Bira. Batista e Mario Sérgio.

Campeão Internacional

Campeonato brasileiro – Quinta Copa Brasil
Campeão: Internacional
Vice campeão: Vasco da Gama
Decisão do campeão em dois jogos no sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 20.dezembro.1979
Vasco 0 x Internacional 2 – No maracanã – Gols de Chico Spina dois
Juiz: Oscar Scofaro
Internacional: Benitez. João Carlos. Mauro Galvão. Cláudio Mineiro. Valdir Lima (Toninho). Jair. Batista. Chico Spina (Adilson). Bira e Mário Sérgio.
Vasco: Leão. Orlando. Gaucho. Ivan e Paulo Cesar. Zé Mário. Guina (Zandonaide) e Dudu (Paulinho). Catinha. Roberto Dinamite e Wilsinho.

Jogo decisivo – Internacional 2 x Vasco 1 – No Beira Rio
Gols de Jair e Falcão (Internacional). Wilsinho (Vasco)
Juiz: José Favilli Neto
Renda: CR$ 4.525.850,00
Publico: 54.659 pagantes
Internacional: Benitez. João Carlos. Mauro Pastor (Beliato). Mauro Galvão e Cláudio Mineiro. Batista. Falcão e Jair. Waldomiro (Chico Spina). Bira e Mário Sérgio.
Técnico: Enio Andrade
Vasco: Leão. Orlando. Ivan. Gaucho e Paulo Cesar. Zé Maria. Paulo Roberto (Xáxá) e Paulinho (Zandonaide). Catinha. Dinamite e Wilsinho.
Decisão do campeonato brasileiro de 1980
Em pé: Andrade. Marinho. Raul. Rondinelli. Carlos Alberto e Junior.
Agachados: Tita. Adilio. Nunes. Zico e Julio Cesar.

Campeão Flamengo

Campeonato brasileiro – Sexta Copa Brasil
Campeão: Flamengo
Vice campeão: Atlético Mineiro
Decisão em dois jogos no sistema de ida e volta valendo o saldo de gols e a melhor campanha..

Primeiro jogo – 28.maio.1980
Atlético 1 x Flamengo 0 – no Mineirão – Gol de Reinaldo
Jogo decisivo – 01.junho. 1980
Atlético: João Leite. Orlando (Marcus Vinicius). Osmar. Wilsinho e Jorge Valença. Chicão. Toninho Cerezo. Palhinha. Pedrinho. Reinaldo e Eder.
Flamengo: Raul. Carlos Alberto. Rondinelli (Nelson). Marinho e Junior. Andrade. Paulo Cesar Carpegiani. Tita. Reinaldo. Nunes e Carlos Henrique (Anselmo).

Flamengo 3 x Atlético Mineiro 2 – No maracanã
Gols de Nunes dois e Zico (Flamengo). Reinaldo dois (Atlético)
Juiz: José Assis Aragão
Renda: CR$ 19.726.210,00
Publico: 154.355 pagantes
Flamengo: Raul. Toninho. Manguito. Marinho e Junior. Paulo Cesar Carpegiani (Adilio). Andrade e Zico. Tita. Nunes e Julio Cesar.
Técnico: Cláudio Coutinho
Atlético: João Leite. Orlando (Silvestre). Osmar. Luizinho (Geraldo) e Jorge Valença. Chicão. Cerezo e Palhinha. Pedrinho. Reinaldo e Eder.
Técnico: Procópio
Decisão do campeonato brasileiro de 1981
Em pé: Newmar. Leão. Paulo Roberto. China. Casemiro e De Leon.
Agachados: Tarciso. Wilson Tadei. Baltazar. Paulo Isidoro e Odair.

Campeão Grêmio

Campeonato brasileiro – Primeira Taça de Ouro
Campeão: Grêmio
Vice campeão: São Paulo
Decisão em dois jogos no sistema de ida e volta

Primeiro jogo – 30.abril.1981
Grêmio 2 x São Paulo 1 – No Olímpico
Gols de Paulo Isidoro dois (Grêmio) e Serginho(São Paulo)
Juiz: Arnaldo Cesar Coelho
Grêmio: Leão (Remi). Uchoa. Newmar. De Leon e Casemiro. China (Renato Sá) e Paulo Isidoro. Wilson Tadei. Baltazar. Tarciso e Odair.
São Paulo: Valdir Perez. Getulio. Oscar. Dario Pereira e Marinho Chagas. Almir. e Renato (Assis). Everton. Paulo Cesar. Serginho e Zé Sergio.

Jogo decisivo – São Paulo 0 x Grêmio 1 – no Morumbi
Gol de Baltazar
Juiz: José Roberto Wright
Renda: CR$ 33.819.400,00
Publico:95.106 pagantes
Grêmio: Leão. Paulo Roberto. Newmar. Deleon. Casemiro. China. Wilson Tadei (Jurandir). Paulo Isidoro. Tarciso. Baltazar. Oldair (Renato Sá)
Técnico: Enfio Andrade
São Paulo: Valdir Perfez. Getulio. Oscar. Dario Pereira. Marinho Chagas.
Elvio. Everton (Assis) e Renato. Paulo Cesar. Serginho e Zé Sergio.
Técnico: Carlos Alberto Silva
Decisão do campeonato brasileiro de 1982
Em pé: Leandro. Raul. Figueredo. Marinho. Andrade e Junior.
Agachados: Lico. Adilio. Nunes. Zico e Tita.

Campeão Flamengo

Campeonato brasileiro – Segunda Taça de Ouro
Campeão: Flamengo
Vice campeão: Grêmio
Decisão em duas partidas no sistema de ida e volta. Se houver dois empates ou uma vitória de cada clube, seria necessária uma terceira partida.
Primeiro jogo – 18.abril.1982 – No Maracanã
Flamengo 1 x Grêmio 1 – Gols de Zico(Flamengo) e Tonho (Grêmio)
Juiz: José Roberto Wright
Flamengo: Raul. Leandro. Marinho. Figueiredo e Junior. Andrade. Adilio e Zico. Tita. Nunes e Lico (Chiquinho).
Grêmio: Leão. Paulo Roberto. Vantuir (Newmar). De Leon e Paulo Cesar. Batista. Paulo Isidoro. Bonamigo (Chico). Tarciso. Baltazar e Tonho.

Segundo jogo – 21.abril.1982 – No Olímpico
Grêmio 0 x Flamengo 0
Juiz: José Roberto Wright
Grêmio: Leão. Paulo Roberto. Newmar. De Leon e Paulo Cesar. Batista. Paulo Isidoro e Wilson Tadei (Odair). Tarciso. Baltazar (Paulinho) e Tonho.
Flamengo: Raul. Leandro. Marinho. Figueiredo e Junior. Andrade. Adilio e Zico. Tita. Nunes e Lico.

Terceiro jogo – 25.abril.1982 – no Olímpico
Grêmio 0 x Flamengo 1 – Gol de Nunes
Juiz: Oscar Scofaro
Renda: 29.356.000,00
Publico: 62.256 pagantes
Flamengo: Raul. Leandro(Antunes). Figueredo. Marinho e Junior. Andrade. Adilio e Zico. Tita. Nunes (Vitor) e Lico.
Tecnico:Paulo Cesar Carpegiani
Grêmio: Leão. Paulo Roberto. Newmar. Deleon. Paulo Cesar. Batista. Paulo Isidoro. Wilson Tadei. Renato. Baltazar (Paulinho). Tonho (Oldair).
Técnico: Enio Andrade
Decisão do campeonato brasileira de 1983
Uma das formações do Flamengo campeão brasileiro.

Campeão Flamengo

Campeonato brasileiro – Terceira Taça de Ouro
Campeão: Flamengo
Vice campeão: Santos
Decisão em dois jogos no sistema de ida e volta com valendo o saldo de gols.

Primeiro jogo – 28.maio.1983
Santos 2 x Flamengo 1 – no Morumbi
Gols de Pita. Serginho (Santos) e Baltazar (Flamengo)
Juiz: Romualdo Arppi Filho
Santos: Marola. Toninho Oliveira. Marcio. Toninho Carlos e Gilberto. Lino e Paulo Isidoro. Camargo (Paulinho). Serginho. Pita e João Paulo.
Flamengo: Raul. Leandro. Marinho. Mozer e Junior. Bigu. Adilio e Zico. Elder (Robertinho). Baltazar e Julio Cesar (Bebeto).

Segundo jogo – 01.junho.1983
Flamengo 3 x Santos 0 – no Maracanã
Gols de Zico. Leandro e Adilio.
Juiz: Arnaldo Cesar Coelho
Renda: CR$ 168.700,00
Publico: 155.253 pagantes
Flamengo: Raul. Leandro. Marinho. Figueredo e Junior. Vitor. Adilio e Elder. Baltazar (Robertinho). Zico e Julio Cesar.
Técnico: Carlos Alberto Torres
Santos: Marolla. Toninho Oliveira. Joãozinho. Toninho Carlos e Gilberto. Toninho Silva (Serginho II). Paulo Isidoro e Pita. Camargo (Batistote). Serginho e João Paulo.
Técnico: Formiga)
Decisão do campeonato brasileiro de 1984

Em pé: Aldo. Paulo Vitor. Duilio. Ricardo Gomes. Jandir e Branco.
Agachados: Romerito. Delei. Washington. Assis e Tato.

Campeão Fluminense

Campeonato brasileiro – Copa Brasil
Campeão: Fluminense
Vice campeão: Vasco da Gama
Decisão em dois jogos com sistema de ida e volta.
Primeiro jogo – 24.maio.1984
Fluminense 1 x Vasco 0 – no Maracanã – Gol de Romerito
Juiz: Luis Carlos Felix
Fluminense: Paulo Vitor. Aldo. Duilio. Ricardo e Renato. Jandir. Delei (Renê) e Assis. Romerito. Washington (Wilsinho) e Tato.
Vasco: Roberto Costa. Edvaldo. Ivan. Daniel Gonzalez e Airton. Pires. Arturzinho e Mario (Geovani). Maurinho (Jussié). Roberto Dinamite e Marquinhos.

Segundo jogo – 27.maio.1984
Fluminense 0 x Vasco 0 – no Maracanã
Juiz: Romualdo Arppi Filho
Renda: CR$ 638.160,00
Publico: 128.781 pagantes
Fluminense: Paulo Vitor. Ado. Duilio. Ricardo Gomes e Branco. Jandir. Romerito e Assis. Delei. Wasginhton e Tato.
Técnico: Carlos Alberto Parreira
Vasco: Roberto. Edevaldo. Daniel Gonzalez. Ivan e Airton. Pires. Mário e Artrurzinho. Jussié (Marcelo). Roberto Dinamite e Marquinhos.
Técnico: Edú
Decisão do campeonato brasileiro de 1985
Em pé: Gomes. Heraldo. Almir. Rafael. André e Dida.
Agachados: Lela. Marildo. Indio. Toni e Edson.

Campeão Coritiba

Campeonato brasileiro – Taça de Ouro
Campeão: Coritiba
Vice campeão: Bangu
Decisão do campeonato em uma única partida.

Jogo decisivo – 31.julho.1985
Bangu 1 x Coritiba 1 – no Maracanã
Gols de Indio (Coritiba) e Lulinha (Bangú)
Prorrogação: 0x0
Pênaltis: Coritiba 6x5
Juiz: Romualdo Arpi Filho
Renda: CR$ 848.064,00
Publico: 91.527 pagantes
Coritiba: Rafael. André. Gomes. Heraldo e Dida. Almir(Vavá). Marildo (Marco Aurelio) e Toby. Lela. Indio e Edson.
Técnico: Enio Andrade
Bangú: Gilmar. Marcio. Jair. Oliveira e Baby. Israel. Lulinha (Gilson) e Mario. Marinho. João Claudio (Pingo) e Ado.
Técnico: Moisés
Decisão do campeonato brasileiro de 1986
Em pé:Fonseca. Gilmar. Wagner. Dario Pereira e Bernardo.
Agachados: Muller. Silas. Careca. Pita e Sidney.

Campeão São Paulo

Campeonato brasileiro
Campeão: São Paulo
Vice campeão: Guarani de Campinas
Decisão em duas partidas no sistema de ida e volta. Se houve dois empates ou uma vitoria de cada clube, seria necessária uma terceira partida.

Primeiro jogo – 22.fevereiro.1987
São Paulo 1 x Guarani 1 – no Morumbi
Gols de Careca (São Paulo) e Ivair (Guarani)
São Paulo: Gilmar. Zé Teodoro. Vagner. Dario Pereira e Nelsinho. Bernardo. Silas e Pita. Muller. Careca e Sidney (Pianelli).
Guarani: Sergio Neri. Marco Antonio. Ricardo Rocha. Fernando. Zé Mario. Tosin. Tite (Nei). Boiadeiro. Chiquinho (Catatau). Evair e João Paulo.

Segundo jogo – 25.fevereiro.1987
Guarani 1 x São Paulo 1 – em Campinas
Gols de Nesinho contra(Guarani) e Bernardo (São Paulo)
Prorrogação: Guarani 2 x São Paulo 2
Gols de Pita e Careca (São Paulo). Boiadeiro e João Paulo (Guarani)
Pênaltis: São Paulo 4x3
Juiz: José Assis Aragão
Expulso: Vagner (São Paulo)
Renda: CR$ 4.222,00
Publico: 37.370 pagantes
São Paulo: Gilmar. Fonseca. Vagner. Dario Pereira e Nelsinho. Bernardo. Silas (Manú) e Pita. Muller. Careca e Sidney (Romulo).
Técnico: Pepe
Guarani: Sergio Nery. Marco Antonio. Ricardo Rocha. Valdir. Zé Mário.
Tosin. Tite e Boiadeiro. Catatau (Chiquinho). Evair e João Paulo.
Técnico: Gainete
Decisão do campeonato brasileiro de 1987
Campeão: Sport Recife *
Vice campeão: Guarani de Campinas
Decisão em dois jogos com o sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 30.janeiro.1988
Guarani 1 x Sport Recife 1 – no Brinco de Ouro

Segundo jogo – 07. Fevereiro. 1988
Sport Recife 1 x Guarani 0 – na Ilha do Retiro

* Observação:
Sport e Guarani foram campeão e vice do modulo Amarelo.
Flamengo e Internacional campeão e vice do modulo verde (Copa União).
Pelo regulamento da CBF, haveria um cruzamento entre os quatro clubes para se conhecer o campeão brasileiro de 1987.
Flamengo e Internacional se recusaram a fazer o cruzamento. A CBF decidiu pela disputa de dois jogos entre Sport e Guarani e o vencedor seria, oficialmente, o campeão brasileiro de 1987.
Decisão do campeonato brasileiro de 1988
Em pé: João Marcelo. Ronaldo. Paulo Rodrigues. Tarantini. Paulo Robson e Claudir.
Agachados: Marquinhos. Bobô. Charles. Zé Carlos e Gil.

Campeão Esporte Clube Bahia

Campeonato brasileiro
Campeão: Esporte Clube Bahia
Vice campeão: Internacional
Decisão em duas partidas no sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 15.fevereiro.1989
Bahia 2 x Internacional 1– na Fonte Nova
Gols de Bobô 2 (Bahia), Leomir (Internacional)
Bahia: Ronaldo. Tarantini. João Marcelo. Claudir. Edinho. Paulo Rodrigues. Zé Carlos. Bobô. Osmar. Charles (Sandro) e Marquinhos.
Internacional: Taffarel. Luis Carlos (Diego Aguirre). Aguirregaray. Nenê. João Luis. Norberto. Luis Carlos Martins. Leomir. Mauricio (Helder). Nilson e Edu.

Segundo jogo – 19.fevereiro. 1989
Internacional 0 x Bahia 0 – no Beira Rio
Juiz: Ducilio Wanderlei Boschila
Renda: CR$ 57.304.000,00
Publico: 79.598 pagantes
Bahia: Ronaldo. Tarantini. João Marcelo. Claudir (Newmar) e Paulo Robson. Paulo Rodrigues. Gil e Bobô. Zé Carlos. Charles e Marquinhos.
Tecnico: Evaristo de Macedo
Internacional: Taffarel. Luis Carlos Winck. Norton. Aguirregary e Cassemiro. Norberto. Luis Fernando. Luis Carlos Martins. Mauricio (Heider). Nilson e Edu.
Tecnico:Abel.
Decisão do campeonato brasileiro de 1989
Em pé: Mazinho. Luis Carlos Vinck. Zé do Carmo. Quinhones. Marco Aurelio e Acacio.
Agachados: William. Sorato. Boiadeiro. Bebeto e Bismark.

Campeão Vasco da Gama

Campeonato brasileiro
Campeão: Vasco da Gama
Vice campeão: São Paulo
Decisão em um único jogo.

Jogo decisivo – 16. Dezembro - Vasco 1 x São Paulo 0 – no Morumbi
Gol de Sorato
Juiz: Wilson Carlos dos Santos
Renda: CR$ 2.394.435,00
Publico: 71.552 pagantes
Vasco: Acacio. Luis Carlos Winck. Quinhonez. Marco Aurélio. Mazinho. Zé do Carmo e Boiadeiro. Sorato. Bebeto. Bismark e Willians.
Técnico: Nelsinho Batista
São Paulo: Gilmar. Netinho. Adilson. Ricardo Rocha e Nelsinho. Flavio e Raí. Mario Tilico. Nei e Edvaldo.
Técnico: Carlos Alberto Silva
Decisão do campeonato brasileiro de 1990
Em pé: Giba. Jacenir. Marcelo. Guinei. Marcio e Ronaldo.
Agachados: Fabinho. Wilson Mano. Tupanzinho. Neto e Mauro.

Campeão Corinthians

Campeonato brasileiro
Campeão: Corinthians
Vice Campeão: São Paulo
Decisão em dois jogo no sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 13.dezembro.1990
São Paulo 0 x Corinthians 1 – no Morumbi – Gol de Wilson Mano
Juiz: José Aparecido de Oliveira
Corinthians: Ronaldo. Giba. Marcelo. Guinei e Jacenir. Marcio (Ezequiel) e Wilson Mano. Neto. Tupanzinho. Fabinho (Marcos Roberto) e Mauro.
São Paulo: Zetti. Cafu. Antonio Carlos. Ivan e Leonardo. Flavio. Bernardo e Rai. Mario Tilico (Alcino). Eliel e Elivelton.

Segundo jogo – 16.dezembro.1990
Corinthians 1 x São Paulo 0 – no Morumbi – Gol de Tupanzinho
Juiz: Edmundo Lima Filho
Renda: CR$ 106. 347.700,00
Publico: 100.858 pagantes
Corinthians: Ronaldo. Giba. Marcelo. Guinei e Jacenir. Marcio. Wilson Mano e Tupanzinho. Fabinho. Neto (Ezequiel) e Mauro (Paulo Sergio).
Técnico: Nelsinho Batista
São Paulo: Zetti. Cafu. Antonio Carlos. Ivan e Leonardo. Bernardo. Flavio e Rai (Marcelo Conti). Mario Tilico (Zé Teodoro). Eliel e Elivelton.
Técnico: Tele Santana
Decisão do campeonato brasileiro de 1991
Em pé: Zetti. Ronaldão. Leonardo. Ricardo Rocha. Zé Teodoro e Antonio Carlos.
Agachados: Muller. Rai. Macêdo. Bernardo e Cafu.

Campeão São Paulo

Campeonato brasileiro
Campeão: São Paulo
Vice campeão: Bragantino
Decisão em dois jogo no sistema de ida e volta.

Primeiro jogo –São Paulo 1 x Bragantino 0 – no Morumbi

Segundo jogo – 09.junho.1991
Bragantino 0 x São Paulo 0 – No Estádio Marcelo Stefani em Bragança Paulista
Juiz: José Roberto Wright
Renda: CR$ 64.650.000,00
Publico: 12.492 pagantes
São Paulo: Zetti. Zé Teodoro. Antonio Carlos. Ricardo Rocha. Leonardo.
Ronaldo. Bernardo e Rai. Cafu. Muller (Flavio) e Macedo.
Técnico: Telê Santana
Bragantino: Marcelo. Gil Baiano. Junior. Nei e Biro Biro. Mauro Silva. Ivan (Luis Muller). Alberto e Mazinho. Silvio. João Santos (Franklin).
Técnico: Carlos Alberto Parreira
Decisão do campeonato brasileiro de 1992
Em pé: Gelson. Gilmar. Wilson Gotardo. Charles. Piá e Junior.
Agachados: Julio Cesar. Gaucho. Zinho. Fabinho e Uidemar.

Campeão Flamengo

Campeonato brasileiro
Campeão: Flamengo
Vice campeão: Botafogo
Decisão com dois jogos no sistema de ida e volta

Primeiro jogo – 12.julho.1992
Flamengo 3 x Botafogo 0 – no Maracanã – Gols de Nélio. Junior. Gaucho.
Juiz: José Roberto Wrigth
Flamengo: Gilmar. Fabinho. Junior Baiano. Wilson Gotardo e Piá. Uidemar. Junior. Zinho. Nélio (Paulo Nunes). Gaucho. e Julio Cesar (Marcelinho).
Botafogo: Ricardo Cruz. Odenilson. Renê. Márcio Santos e Valber. Carlos Alberto Santos. Pingo. Carlos Alberto Dias. Renato Gaucho. Valdeir e Pichetti.

Segundo jogo – 19.julho.1992
Botafogo 2 x Flamengo 2 – no Maracanã –
Gols de Junior e Julio Cesar (Flamengo). Pichetti e Waldeir (Botafogo)
Juiz: José Roberto Wright
Expulsos: René (Botafogo). Wilson Gotardo (Flamengo)
Renda: CR$ 1.854.883.000,00
Publico: 122.001 pagantes
Flamengo: Gilmar. Charles. Wilson Gotardo. Gelson e Fabinho (Mauro). Uidemar. Junior e Piá. Julio Cesar e Gaucho (Djalminha).
Técnico: Carlinhos
Botafogo: Ricardo Cruz. Odenilson. René. Márcio Santos e Valber. Carlos Alberto. Pingo. Dias. Waldeir. Vivinho (Jeferson). Chicão (Pichetti)
Técnico: Gil
Decisão do campeonato brasileiro de 1993
Campeão Palmeiras

Campeonato brasileiro
Campeão: Palmeiras
Vice campeão: Vitória de Salvador
Decisão em dois jogos no sistema ida e volta

Primeiro jogo – 12.dezembro.1993
Vitoria 0 x Palmeiras 1 – na Fonte Nova – Gol de Edilson
Juiz: Renato Marsiglia
Palmeiras: Sérgio. Cláudio (Amaral). Antônio Carlos. Cleber e Roberto Carlos. Cesar Sampaio. Mazinho. Edilson (Jean Carlos) e Zinho. Edmundo e Evair.
Vitória: Dida. Rodrigo. João Marcelo (Evandro). China. Renato Martins. Gil Sergipano. Roberto Cavalo. Paulo Isidoro (Jeronimo). Pichetti. Alex Alves e Claudinho.

Segundo jogo – 18.dezembro.1993
Palmeiras 2 x Vitória 0 – no Morumbi – Gols de Ivair e Edmundo
Juiz: Márcio Rezende
Expulso: China (Vitória)
Renda: CR$ 169.128,500,00
Publico: 88.644 pagantes
Palmeiras: Sérgio. Gil Baiano. Antônio Carlos. Cleber e Roberto Carlos. Cesar Sampaio. Mazinho e Zinho. Edmundo. Ivair e Edilson.
Técnico: Wanderlei Luxemburgo
Vitória: Dida. Rodrigo. João Marcelo. China e Renato Martins. Gil Sergipano. Roberto e Paulo Isidoro. Alex. Claudinho e Giulino(Fabinho).
Técnico: Fito Neves
Decisão do campeonato brasileiro de 1994
Em pé: Flavio Conceição. Veloso. Claudio. Cleber. Cesar Sampaio e Antonio Carlos.
Agachados: Edmundo. Roberto Carlos. Rivaldo. Evair e Zinho.

Campeão Palmeiras

Campeonato brasileiro
Campeão: Palmeiras
Vice campeão: Corinthians
Decisão em dois jogos no sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 15.dezembro.1994
Palmeiras 3 x Corinthians 1 – no Morumbi
Gols de Rivaldo dois e Edmundo (Palmeiras). Marques (Corinthians)
Juiz: Antonio Pereira da Silva
Palmeiras: Veloso. Cláudio. Antonio Carlos. Cleber e Roberto Carlos. Cesar Sampaio. Flavio Conceição. Zinho e Rivaldo. Edmundo (Amaral) e Evair.
Corinthians: Ronaldo. Paulo Roberto. Pinga (Gralak). Henrique e Branco. Zé Elias. Luizinho. Marcelinho Paulista. Souza. Marcelinho Carioca e Viola.

Segundo jogo – 18.dezembro.1994
Corinthians 1 x Palmeiras 1 – no Morumbi
Gols de Marcelinho (Corinthians) e Rivaldo (Palmeiras)
Juiz: Márcio Rezende
Renda: R$ 372.325 reais
Publico: 35.217 pagantes
Palmeiras: Veloso. Cláudio. Cleber. Antonio Carlos e Roberto Carlos. Cesar Sampaio. Flavio Conceição(Amaral) e Zinho. Edmundo (Tonhão). Rivaldo e Ivair.
Técnico: Wanderlei Luxemburgo
Corinthians: Ronaldo. Paulo Roberto. Gralax. Henrique e Branco. Souza (Tupanzinho). Marcelinho Paulista e Luizinho. Marcelinho Carioca. Viola e Marques.
Técnico: Jair Pereira
Decisão do campeonato brasileiro de 1995
Em pé:Wilson Gotardo. Grotto. Gançalves. Carlão. Jamir.
Agachados: Tulio. Narciso. André Silva. Moisés. Leandro. Iranildo. Wilson Goiano e sergio Manoel.

Campeão Botafogo

Campeonato brasileiro
Campeão: Botafogo
Vice campeão: Santos
Decisão em dois jogos com sistema de ida e volta.

Primeiro jogo – 14.dezembro.1995
Botafogo 2 x Santos 1 – no Maracanã
Gols de Wilson Gotardo e Túlio (Botafogo). Geovani (Santos)
Juiz: Sidrack Marinho
Botafogo: Vagner. Wilson Goiano. Wilson Gotardo. Gonçalves. André Silva (Iranildo). Jamir. Leandro. Beto. Sergio Manoel. Donizetti (Moises) e Tulio.
Santos: Edinho. Vagner. Narciso. Marquinhos Capixaba, Marcos Paulo. Gallo. Carlinhos. Marcelo Passos. Giovani. Jameli e Robert (Camanducaia).

Segundo jogo – 17.dezembro.1995
Santos 1 x Botafogo 1 – Gols de Tulio (Botafogo). Marcelo Passos (Santos)
Juiz: Márcio Rezende
Renda: R$ 697.520 reais
Publico: 28.488 pagantes
Botafogo: Vagner. Wilson Goiano. Wilson Gotardo. Gonçalves e André Silva (Moisés). Leandro. Jamir. Beto e Sérgio Manoel. Donizeti e Túlio.
Técnico: Paulo Autuori
Santos: Edinho. Marcos Capixaba. Ronaldo. Narciso e Marcos Adriano. Carlinhos. Marcelo Passos. Geovani. Robert (Macedo).Camanducaia e Jameli.
Técnico: Cabralzinho
Decisão do Campeonato Brasileiro – 1996
Em pé: Danrlei. Dinho. Rivarola. Mauro Galvão. Murilo. João Antonio e Rodrigo Gral.
Agachados: Paulo Nunes. Luis Carlos Goiano. Emerson. Carlos Miguel e Alcino.

DETALHES DO JOGO FINAL

Campeonato brasileiro
Campeão: Grêmio
Vice campeão: Portuguesa de Desportos
Decisão em dois jogos com o sistema de ida e volta
Primeiro jogo – 11.dezembro.1996
Portuguesa 2 x Gremio 0 – no Morumbi – Gols de Rodrigo e Gallo
Segundo jogo – 15.dezembro.1996
Gremio 2 x Portuguesa 0 – no Olimpico - Gols de Paulo Nunes e Ailton
Gremio campeão pela melhor campanha no campeonato.
Juiz: Marcio Rezende
Renda: R$ 502.151 reais
Publico: 42.587 pagantes
Gremio: Danrlei. Arce. Rivarola(Luciano). Mauro Galvão. Roger. Dinho (Ailton). Goiano. Emerson (Zé Afonso) e Carlos Miguel
Portuguesa: Clemer. Valmir. Cesar. Emerson. Carlos Roberto. Capitão. Galo e Zé Roberto (Flavio). Rodrigo (Tico) e Alex Alves.
Tecnico:Candinho
Decisão do Campeonato Brasileiro – 1997
Em pé: Sorato. Marcio. Carlos Germano. Alex. Mauro Galvão. Valber. Nelson e Odvan.
Agachados: Edmundo. Maricá. Filipe. Pedrinho. Ramon. Mauricinho. Nasa. Juninho e Luizinho.

Campeonato brasileiro
Campeão: Vasco da Gama
Vice campeão: Palmeiras
Decisão em dois jogos no sistema de ida e volta.
Primeiro jogo – 14.dezembro.1997
Palmeiras 0 x Vasco 0 – no Morumbi
Segundo jogo – 21.dezembro.1997
Vasco 0 x Palmeiras 0 – no Maracanã
Juiz: Sidrak Marinho
Renda:1.380.000,00 reais
Publico: 89.900 pagantes
Vasco: Carlos Germano. Valber. Odvan. Mauro Galvão e Filipe. Nasa. Luizinho e Juninho (Pedrinho). Ramon. Edmundo e Ivair (Nelson).
Tecnico: Antonio Lopes
Palmeiras: Veloso. Pimentel. Roque Junior. Cleber e Junior. Rogerio. Galeano (Marquinhos). Alex (Oseas). Zinho. Euler e Viola (Cris).
Tecnico: Luis Filipe.
Decisão do Campeonato Brasileiro - 1998
Jogadores do Corinthians campeões brasileiros.

DETALHES DO JOGO FINAL

Campeonato Brasileiro
Campeão: Corinthians
Vice campeão: Cruzeiro
Decisão em três jogos –
Primeiro – Corinthians 2 x Cruzeiro 2 – 13.12.1998
Segundo – Corinthians 1 x Cruzeiro 1 – 20.12.1998
Terceiro – Corinthians 2 x Cruzeiro 0 – 23.12.1998
Gols de Edilson e Marcelinho
Juiz: Carlos Eugênio Simon
Corinthians: Nei. Indio. Batata (Cris). Gamarra e Silvinho. Vampeta. Ricon. Ricardinho (Amaral). Marcelinho. Edilson e Mirandinha (Dinei)
Técnico: Wanderley Luxemburgo
Cruzeiro: Dida. Gustavo (Alex Alves). Marcelo. João Carlos e Gilberto. Valdir (Marcelo Ramos). Ricardinho (Caio). Djair e Valdo.
Técnico: Levir Cupi
Decisão do Campeonato Brasileiro - 1999
Um das formações do Corinthians para a campanha do brasileiro.

DETALHES DO JOGO FINAL

Campeonato Brasileiro
Campeão: Corinthians
Vice campeão: Atletico Mineiro
Decisão em três jogos
Primeiro jogo – 12/12/99 – Atletico Mineiro 3 x Corinthians 0
Gols de Guilerme. Guilerme. Guilerme
Segundo jogo – 19/12/99 – Corinthians 2 x Atletico Mineiro 0
Gols de Luizão. Luizão
Terceiro jogo – 22/12/99 – Corinthians 0 x Atletico Mineiro 0
Corinthians: Dida. Indio. João Carlos. Marcio Costa e Kleber. Vampeta (Marcos Sena). Gilmar (Edu). Rincon e Ricardinho. Marcelinho. Edilson.
Técnico: Osvaldo
Atletico Mineiro: Veloso. Bruno. Galvan. Caçapava e Ronildo. Valdir (Manchini). Gallo. Belleti e Robert (Adriano). Guilerme e Lincon (Hernani)
Decisão do Campeonato Brasileiro – 2000
DETALHES DO JOGO FINAL

Copa João Havelange
Campeão: Vasco da Gama
Vice Campeão: São Caetano
Decisão em dois jogos
Primeiro jogo – Parque Antartica - São Caetano 1 x Vasco da Gama 1
Gols de Cesar (São Caetano) e Romario (Vasco da Gama)
Segundo jogo – 30.12.2000 - Vasco 0 x São Caetano 0 – Jogo suspenso aos 27 minutos do primeiro tempo por causa da queda do alambrado de são Januario. Foi marcado um novo jogo.
Novo jogo – Maracanã – com ingressos trocados por latas de leite.
Vasco da Gama 3 x São Caetano 1
Gols de Juninho pernambucano. Jorginho Paulista e Romario (Vasco).
Adãozinho (São Caetano)
Juiz: Marcio Resende
Vasco: Helton. Clebson. Odvan. Junior Bahiano e Jorginho Paulista. Juninho Paulista (Pedrinho). Nasa. Jorginho e Juninho Pernambucano ( Paulo Miranda). Euler e Romario.
Técnico: Joel Santana
São Caetano; Silvio Luiz. Japinha (Gilmar). Daniel. Serginho e Cesar. Claudecir. Ailton. Adãozinho (Leto) e Esquerdinha (Zinho). Ademar e Vagner
Técnico: Jair Picerni
Decisão do Campeonato Brasileiro – 2001
Em pé: André Luis. Nem. Rogério Corrêa. Cocilo. Fabiano. Igor. Douglas. Kleberson e Flávio.
Agachados: Adriano. Rogerio Souza. Kleber. Pires. Alessandro. Ilan e Alex Mineiro.

DETALHES DO JOGO FINAL

Campeão: Atlético Paranaense
Vice Campeão: São Caetano
Decisão em dois jogos
Primeiro jogo –
Dia 16.12.2001 – Atlético Paranaense 4 x São Caetano 2
Gols de Alex Mineiro três e Ilan (Atlético). Mancini. Marcos Paulo (São Caetano)
Segundo jogo –
Dia 23.12.2001 – São Caetano 0 x Atlético Paranaense 1
Gol de Alex Mineiro
Estádio: Anacleto Capanella em São Paulo
Juiz: Carlos Eugênio Simon
Atlético Paranaense: Flavio. Alexandre. Gustavo. Rogério Corrêa (Igor) e Nen. Cocito (Pires). Cleberson. Adriano e Fabinho. Cleber (Souza) e Alex Mariano.
Técnico: Geninho
São Caetano: Silvio Luiz. Mancini. Dininho. Daniel e Marco Paulo (Muller). Serginho (Bechara). Simão. Adãozinho e Esquerdinha (Marlon).
Anailson e Magrão
Técnico: Jair Picerni
Decisão do campeonato brasileiro - 2002


Campeão: Santos
Vice campeão: Corinthians

Detalhes do jogo final –
Dia 15 de dezembro de 2002 – Santos 3 x Corinthians 2
Gols de Robinho. Elano e Léo (Santos). Devid e Anderson (Corinthians)
Estádio: Morumbi
Juiz: Carlos Simon (Rio Grande do Sul).
Santos: Fabio Costa. Maurinho. André Luiz. Alex e Léo. Paulo Almeida. Renato. Diego (Robert) (Michel) e Elano. Robinho. William (Alexandre).
Corinthians: Doni. Rogério. Anderson. Fabio Luciano e Kleber. Fabinho (Fabrício). Vampeta. Renato (Marcinho) e Deivid). Gil e Guilerme (Lenadro).
Decisão do campeon
ato brasileiro - 2003

Último jogo do Cruzeiro no Brasileiro.
Ficha Técnica:BAHIA 0x7 CRUZEIRO
Bahia: Emerson, Valdomiro, Gustavo Castro, Accioly, Paulinho (Ramos), OtacílioPreto, Elias (Gilberto), Chiquinho, Cláudio (William), Didi.
Técnico: Edinho.
Cruzeiro: Gomes, Maurinho, Cris, Edu Dracena, Leandro, Recife (Felipe Melo), Maldonado, Wendell (Zinho), Alex, Márcio Nobre (Alex Dias), Mota.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Local: Estádio Fonte Nova, em Salvador (BA).
Juiz: Evandro Roman (PR)
Público : 25.682 pagantes.
Renda: R$ 135.835
Gols: Alex aos 13’, 17’, 23’ e 38’, Felipe Melo aos 10’ 2ºt, Alex aos 21’ e Mota aos 23’ tempo.

Campanha: 46 jogos, 31 vitórias, 7 empates 8 derrotas, 102 gols pró e 47 contra.
Decisão do campeonato brasileiro - 2004

Da esquerda para direita em pé: Mauro, Preto Casagrande, Deivid, Cristiano Ávalos, André Luís, Leonardo, Flávio, Tápia, Zé Elias e Fabinho.
Da esquerda para direita agachados: Paulo César, Ricardinho, Elano, Léo, Robinho. William, Marcinho e Basílio.
Vice - Atletico Paranaense
Decisão do campeonato brasileiro – 2005
TIME-BASE: Fábio Costa; Coelho (Edson), Wendel, Marinho e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Rosinei, Bruno Octavio e Carlos Alberto (Wescley); Tevez e Nilmar (Jô)
Vice – Internacional
Decisão do campeonato brasileiro – 2006
SPFC 1x1 Atlético-PR
Data: 19 de novembro de 2006
Local: Estádio do Morumbi - SP
Público Pagante: 68.237
Renda: R$ 684.733,00
SPFC: Rogério Ceni; Ilsinho, Fabão, Miranda e Júnior; Mineiro, Josué, Souza (Thiago) e Danilo; Leandro (Alex Silva) e Aloísio (Lenílson) Técnico: Muricy Ramalho
Atlético-PR: Cléber; Evanilson, Danilo, Gustavo e Michel; Erandir, Alan Bahia (Marcelo Silva), Cristian e Ferreira; Marcos Aurélio (Válber) e Denis Marques (Paulo Rink) Técnico: Oswaldo Alvarez
Vice - Internacional



Decisão do campeonato brasileiro – 2007


São Paulo Futebol Clube,(31 de outubro de 2007) se torna penta campeão Brasileiro contra o América-RN precisando apenas de um empate para ser concretizada a conquista do titulo.
Escalação:
São Paulo

Rogério Ceni, André Dias, Breno, Miranda, Júnior, Hernanes, Richarlyson
Jorge Wagner, Leandro, Dagoberto, Aloísio
Técnico: Muricy Ramalho
América-RN
Sérvulo, Carlos Eduardo, Rogélio, Robson, Chiquinho, Marquinhos Mossoró
Joelan, Leandro Sena, Berg, Giovane, Ney Santos
Técnico: Paulo Moroni
Estádio: Morumbi, em São Paulo
Data: 31/10/2007
Horário: 21h50m (de Brasília)
Arbitro: Lourival Dias Lima Filha (BA)
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Ângela Paula Régis Ribeiro (MG)



Decisão do campeonato brasileiro – 2008



GOIÁS 0 X 1 SÃO PAULO
Data: 7/12
Local: Bezerrão (Gama-DF)
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas(BA)
Renda: R$ 1.662.000,00 | Público: 18.043
Gols: Borges (22/1T)
C.A.: Paulo Baier, Rafael Marques, Adriano Gabiru, Ramalho, Harlei, Vítor, Henrique; Rodrigo
Goiás
Harlei
Ernando
Henrique
Rafael Marques
Vítor
Fahel
(Romerito 28/2T)
Ramalho
Paulo Baier
Júlio César
(Adriano Gabiru)
Thiago Feltri
Fausto
(Alex Terra 17/2)
T: Hélio dos Anjos
São Paulo
Rogério Ceni
Rodrigo
André Dias
Miranda
Joílson
(Jancarlos, 36/2T)
Richarlyson
Hernanes
Hugo
Jorge Wagner
Borges 6,5
(André Lima, 45/2T)
Dagoberto 4
(Bruno, 38/2T)
T: Muricy Ramalho


Decisão do campeonato brasileiro – 2009


FLAMENGO (2) GRÊMIO (1)
Bruno, Léo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Aírton, Toró (Everton), Willians e Petkovic (Fierro); Zé Roberto (Kléberson) e Adriano. Marcelo Grohe, Mário Fernandes, Léo, Willian Thiego e Fábio Santos; Adílson (Mithyuê), Túlio, Lúcio e Maylson; Douglas Costa e Roberson (Bérgson).
Técnico: Andrade. Técnico: Marcelo Rospide.
Brasileirão 2009, última rodada
Arbitragem: Héber Roberto Lopes (PR/Fifa), auxiliado por Alessandro Rocha de Matos (BA/Fifa) e Carlos Berkenbrock (SC/Fifa).
Local: Maracanã
Hora: 17h
Cartões amarelos: David, Willians (Flamengo); Douglas Costa, Marcelo Grohe, Lúcio, Adílson (Grêmio).
Gols: Roberson, 21min do 1º tempo para o Grêmio; David, 29min do 1º tempo, Ronaldo Angelim aos 24min do 2º tempo para o Flamengo.
Público: 78.639 pagantes (84.848 presentes).
Renda: R$ 2.030.430,00.





Decisão do campeonato brasileiro – 2010
FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 x 0 GUARANI


Local:  Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 5 de dezembro de 2010 (Domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Roberto Braatz (PR)
Cartões amarelos: Mariano, Gum e Emerson (Fluminense); Ailson, Fabiano, Maycon e Paulinho (Guarani)

Gols: Emerson, aos 17 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Ricardo Berna; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Júlio César (Washington) e Conca; Emerson (Rodriguinho) e Fred (Fernando Bob)
Técnico: Muricy Ramalho

GUARANI: Emerson, Guilherme (Pablo), Aislan, Ailson e Fabiano; Ronaldo, Maycon, Apodi, Paulinho e Márcio Careca (Geovane); Reinaldo (Douglas).
Técnico: Vagner Mancini



Decisão do campeonato brasileiro – 2011


CORINTHIANS 0 X 0 PALMEIRAS

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
Renda e público: R$ 1.326.367,00 / 36.708 pagantes
Cartões amarelos: Alex, Jorge Henrique, Alessandro, Chicão (COR); Patrik, Leandro Amaro, João Vitor (PAL)
Cartões vermelhos: Valdivia, 2'/2ºT (PAL); Wallace, 28'/2ºT (COR); João Vitor, 45'/2ºT (PAL); Leandro Castán, 45'/2ºT (COR)
CORINTHIANS: Julio Cesar; Alessandro, Paulo André, Leandro Castán e Fábio Santos; Wallace, Paulinho, Alex, Jorge Henrique (Moradei, 48'/2ºT), Willian (Chicão, 30'/2ºT) e Liedson (Edenílson, 40'/2ºT). Técnico: Tite.
PALMEIRAS: Deola; Cicinho (Maikon Leite, 25'/2ºT), Leandro Amaro, Henrique e Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Valdivia, Patrik (João Vitor, 8'/2ºT), Luan e Ricardo Bueno (Fernandão, 12'/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.



Decisão do campeonato brasileiro – 2012


Local: Estádio João Havelange, Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 2 de dezembro de 2012, domingo
Hora: 17h (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Lilian da Silva Fernandes e Edney Guerreiro Mascarenhas (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Thiago Carleto (Fluminense); Auremir, Renato Silva, Douglas e Abuda (Vasco)
GOLS
FLUMINENSE: Thiago Carleto, aos 40min do segundo tempo
VASCO: Eder Luis, aos 25 e 34min do segundo tempo
FLUMINENSE: Ricardo Berna, Bruno (Igor Julião), Digão, Elivélton e Thiago Carleto; Valencia, Diguinho, Fábio (Michael) e Higor (Biro Biro); Marcos Júnior e Samuel
Técnico: Abel Braga
VASCO: Alessandro, Max, Douglas, Renato Silva e Thiago Feltri (Fabrício); Auremir, Abuda, Jhon Cley (Renato Augusto) e Marlone (Dakson); Eder Luis e Romário
Técnico: Gaúcho




2 Comments:

  1. cesar rhoden said...
    Cara!!!! muito legal!!!
    cada timaço!!!
    abraço!!!
    Jânio Odon de Alencar said...
    O poster do Flamengo campeão brasileiro de 1982 não está postada corretamente, este poster senão me engano é de 1992. Valeu adorei o blog.

Post a Comment